Comida Caseira é a nova? moda em food delivery em Portugal, 2021

A comida caseira não é uma tendência, uma vez que é, e sempre foi, uma comida bem aceite por todos. Mas, agora a procura por comida caseira em Portugal chegou ao food delivery.

Os Millenials, ou seja a geração que actualmente tem entre 25 e 40 anos é o mercado principal e o que dita as tendências para o food delivery em Portugal. Percentualmente, segundo o Statista, as pessoas entre os 24 e 34 anos representam 28.9% do mercado e usam a maior fatia do seu orçamento familiar em food delivery, comparado com outros segmentos demográficos.

E o futuro é promissor para o mercado de food delivery em Portugal, uma vez que esta geração está mais apta a ir a restaurantes e levar take away ou pedir entrega de comida. O relatório da Technomic’s Generational chega mesmo a afirmar que, nos EUA, 3 em cada 5 casos de compra de comida pronta, os Millennials pedem food delivery ou visitam restaurantes para take away.

geracao-rasca

Para satisfazer esta nova e exigente geração, as empresas de food delivery estão constantemente a inovar, criar novos canais de pedidos e opções de entrega e novos conceitos.

Regresso ao passado com comida caseira

Um dos segmentos em crescimento no espaço de food delivery é a comida caseira, principalmente nos EUA. O ritmo mais acelerado das famílias leva a uma maior procura por food delivery, mas isso não significa que a maior parte das pessoas queira fast food. Food delivery não tem de ser sinónimo de comida rápida, apesar da conveniência exigida.

Muitas pessoas não querem cozinhar, mas querem saborear uma boa refeição caseira.

Vantagens da Comida caseira para food delivery

A comida caseira é uma óptima forma de empreendedores, com menos experiência em restauração, cozinharem boa comida com food costs baixos e outros custos relativamente controlados.

A vantagem deste nicho é que qualquer pessoa com paixão por cozinhar, mas com pouca experiência, pode ter um enorme sucesso. Com bom marketing associado, estes novos empreendedores gastronómicos têm agora uma oportunidade de mostrar o seu talento.

O segmento alvo da comida caseira

No entanto, os clientes que procuram especificamente comida caseira não são fáceis de adquirir. Até porque somos praticamente todos. A dificuldade é a combinação do tipo de comida caseira.

Cada cliente que procura este tipo de comida tem um gosto e preferência pessoal. Uma família com duas pessoas pode ter 3 conjuntos de gostos e preferências completamente diferentes. Uma família com filhos de diferentes idades aumenta estas combinações.

Aqui, a chave é compreender os tipos de menus mais aceites que possam satisfazer grande parte dos agregados familiares.

É difícil chegar às pessoas, mas assim que estas provarem e gostarem, a fidelização neste segmento de mercado de comida caseira é grande e o resultado final será uma boa quantidade de clientes satisfeitos.

comida-caseira-weat

Comida caseira no segmento da comida saudável

As pessoas estão cada vez mais conscientes sobre as suas escolhas de estilo de vida e, principalmente, sobre o que comem. As decisões de compram estão agora menos impulsivas e mais ponderadas, optando por alternativas sustentáveis.

O de “onde vem” e “onde foi feito” junta-se ao “como foi feito” e tornam-se uma preocupação latente nas pessoas, tendo em vista o impacto no meio ambiente e na sua saúde. Começa a nascer inclusive uma nova “tribo” de locavores, que são pessoas que consomem exclusivamente alimentos produzidos na sua própria região ou comunidade, de origem local e 100% rastreáveis.

No último ano registámos uma forte mudança na direção à comida vegan e orgânica, e a tendência está a revelar-se também um estilo de vida para muitos.

Mais marcas de comida saudável e caseira

Esta consciencialização teve como consequência um aumento de marcas apenas plant based, como a Food Flow e grandes marcas que passaram a produzir e vender produtos e alimentos 100% à base de plantas.

Mas vegan é mais um estilo de vida do que apenas uma tendência gastronómica. Há um sem número de pessoas que partilham as tendências ambientalistas e saudáveis, mas continuam a consumir proteínas animais, desde que estas sejam produzidas eticamente e alimentadas em pastos ou campo.

A comida caseira é uma boa forma de atacar este segmento de mercado, cada vez maior. A comida caseira está, historicamente, associada a comida saudável, apesar de poder ter mais gordura ou açúcar, uma vez que não inclui alimentos processados.

Conclusão

Nunca foi tão fácil montar um negócio gastronómico. A onda crescente de pessoas que pedem cada vez mais comida em casa é uma janela de oportunidade para todos aqueles que sempre quiseram ter um restaurante, ou melhor: cozinhar. Os restaurantes de comida caseira sempre foram um sucesso. Mas este sucesso, está a chegar agora ao food delivery.

A comida caseira está a chegar outra vez a casa das pessoas. Mas desta vez já vem pronta a comer.